Arquivo

julho 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

IC responde ao MPPE e reafirma tese de suicídio no caso Sérgio Falcão

Instituto de Criminalística só entregou material 68 dias após solicitação.
Polícia Civil pretende fazer novas ouvidas ao analisar respostas.

Enock Santos, presidente da APOC. (Foto: Katherine Coutinho / G1)A Associação de Polícia Criminal de Pernambuco (Apoc-PE) informou, nesta segunda-feira (3), que as respostas dos 17 questionamentos sobre a morte do empresário Sérgio Falcão já estão nas mãos do Ministério Público. As perguntas sobre o laudo do Instituto de Criminalística (IC) foram encaminhadas à entidade pela Justiça em março último. Falcão foi encontrado morto em agosto de 2012 no apartamento em que morava, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Na coletiva de imprensa na sede do IC, esta manhã, o presidente da Apoc-PE, Enocke Santos, reafirmou a tese de suicídio, questionada pela polícia, e explicou o atraso – foram 68 dias até a entrega das respostas.

Segundo Santos, o IC recebeu um ofício com nomes de peritos que não poderiam participar da investigação. “A lei é clara, quem deve responder aos questionamentos é o perito que esteve em campo. No ofício não constava o nome do perito que esteve no local, Sérgio Almeida. O próprio promotor André Rabelo esteve aqui e conversou com o gestor do Instituto de Criminalística. Os dois concordaram em fazer a alteração do ofício, isso demanda tempo. Além disso, no pedido de reprodução simulada tinha que ser com pessoas que não participaram anteriormente. Fora isso, laudos de repercussão como esse passam por uma equipe que analisa as respostas, antes de ser entregue”, declarou o presidente da Apoc.

Os questionamentos foram aprovados pela Justiça e pelo Ministério Público de Pernambuco e entregues ao Instituto de Criminalística no dia 22 de março. As respostas deveriam ser encaminhadas em até 30 dias, no entanto o material só ficou pronto 68 dias depois. Procurado pelo G1, o promotor André Rabelo afirmou que as questões com o IC estavam sanadas e que não havia o que comentar.

A delegada Vilaneida Aguiar, responsável pelo inquérito, ainda não teve acesso às respostas, mas garantiu que as investigações não param. “Estou marcando com o promotor. Recebendo as respostas das indagações, vou fazer mais ouvidas. Pretendo o quanto antes concluir o inquérito, espero até julho mandar para a Justiça”, disse ela, que ainda não descarta nenhuma possibilidade sobre a morte.

Questionamentos


Como os peritos não estariam autorizados a comentar as investigações, coube a Santos pontuar e defender, mais uma vez, que o caso seria de suicídio. “Todos os quesitos do promotor foram respondidos, quase todas as respostas com certeza estavam no laudo. Os hematomas na cabeça de Sérgio Falcão foram ocasionados no momento da queda. Ele caiu lateralmente, bateu com a cabeça em um armário que estava próximo e caiu de frente no chão, daí os hematomas”, apontou Santos.

O presidente da Apoc não comentou sobre o questionamento da delegada a respeito da reprodução simulada, feita uma semana após a morte do empresário. Segundo Vilaneida, a reprodução apresenta diferenças entre as declarações, a encenação e as imagens gravadas pelas câmeras de segurança do edifício. Santos explicou por que não foi feita uma nova simulação. “Não havia necessidade, mas além disso, o senhor Jaílson [Melo, ex-segurança do empresário e que presenciou a morte] se recusou a participar”, detalhou.

O presidente da Apoc comentou também a ausência de um teste residuográfico nas mãos do ex-policial militar e segurança de Falcão. “Em momento algum foi pedido esse exame. O IC só pode agir se for provocado”, apontou Santos. A delegada Vilaneida Aguiar explicou que não pediu o exame porque não seria necessário. “Todo mundo sabe, depois de seis dias é praticamente impossível detectar chumbo nas mãos. Como ele recolheu a arma do chão, já poderia apontar chumbo. Não poderia usar esse exame nem para ajudar em um pedido de prisão”, afirmou.

“Órfãos da Falcão”

Em Maceió, a falência da Construtora Falcão prejudica cerca de mil alagoanos. Os valores dos imóveis, sem atualização, são estimados em R$ 300 mil, mas para concluir as obras os mutuários vão gastar um valor bem maior. A construtora acumula cerca de R$ 60 milhões em dívidas e uma lista extensa de credores entre funcionários, fornecedores, compradores e bancos. A empresa começou a enfrentar dificuldades há mais de um ano, e a situação piorou com a morte do dono, o empresário Sérgio Falcão, em agosto do ano passado. Com as obras atrasadas, desde antes da morte do proprietário da empresa, os mutuários já haviam entrado na Justiça com causas individuais e coletivas, requerendo o direito de assumirem as obras e assim poderem concluir as construções com outra incorporadora.

No Recife, cerca de 200 pessoas que investiram dinheiro para deixar de morar de aluguel também foram prejudicadas. Eles também entraram na Justiça para tentar reaver a quantia investida.

Entenda o caso

A morte de Sérgio Falcão aconteceu em agosto de 2012 e ainda existe dúvida se ele cometeu suicídio ou se foi assassinado. O empresário tinha 52 anos e vinha atravessando sérios problemas financeiros em sua construtora. Ele foi encontrado morto no apartamento onde morava no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Os peritos da polícia confirmaram que ele foi baleado no céu da boca e morreu na hora. De acordo com a família Falcão, não há possibilidade de o empresário ter cometido suicídio. A hipótese dos parentes aponta que ele teria sido assassinado por conta de dívidas.

Jaílson Gomes de Melo, ex-policial militar e ex-segurança de Falcão, estava com o empresário na hora da morte e foi filmado pelas câmeras de segurança do Edifício 14 Bis, onde Falcão morava, saindo do apartamento com uma arma, momentos depois da morte. De acordo com a defesa, Falcão teria pegado a arma na cintura de Jaílson e se suicidado.

Original em: http://g1.globo.com

GD Star Rating
loading...

Incêndio atinge loja de informática no centro do Recife

Estabelecimento fica na rua Siqueira Campos, no bairro de Santo Antônio; ninguém se feriu

Um incêndio atingiu uma loja de informática localizada no centro do Recife, por volta das 21h50 da última quarta-feira (31). O fogo causou apenas danos materiais ao estabelecimento, que fica na rua Siqueira Campos, no bairro de Santo Antônio.

Duas equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local e conseguiram conter as chamas. A causa do incêndio será investigada pelo Instituto de Criminalística.

 

 

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...

Agente federal não atirou em confronto

O agente federal George Washington Cavalcanti, 57 anos, morto em um confronto com policiais civis no último dia 5 de janeiro, no Curado, Zona Oeste do Recife, não disparou o revólver calibre 38 que portava. De acordo com perícia realizada pelo Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília (DF), a arma foi disparada após a morte do agente federal. Essa será a principal evidência para que os civis envolvidos sejam indiciados por homicídio doloso e fraude processual.

Em seus depoimentos, os dois agentes da Polícia Civil que abordaram o táxi onde havia dois policiais federais contaram que só dispararam suas armas porque George Washington desceu do veículo atirando. Um dos policiais civis acertou um disparo no peito de Washington, ele caiu sobre o revólver e um intenso tiroteio foi iniciado com a chegada de outros agentes, federais e civis. No final, além da vítima, um segundo agente federal ficou ferido.

Segundo fontes extra-oficiais, a perícia demonstrou que a arma de George Washington apresentava sangue na parte externa, no tambor, mas não dentro do cano. “Ficou claro que ela foi disparada após ter sido atingida pelo sangue de Washington. Se ele atirou primeiro, isso nunca poderia ter ocorrido”, ressaltou, em reserva, uma fonte do JC.

Policiais civis e federais investigavam o mesmo alvo, um traficante de cocaína. O bandido foi preso pela PF no Terminal Integrado de Passageiros. Os agentes George Washington e Silvio Moury embarcaram em um táxi com o criminoso para tentar prender o receptador, mas foram confundidos com traficantes.

Após o tiroteio, os policiais civis recolheram a arma de Washington e devolveram horas depois com um tiro deflagrado.

“Esse exame só vem confirmar o que já sabíamos desde o começo. A cena do crime foi descaracterizada pelos policiais civis”, declarou o presidente do Sindicato dos Policiais Federais de Pernambuco, Marcelo Pires.

A assessoria de comunicação da PF informou que o inquérito só deve ser concluído no fim de abril e até lá não divulgará qualquer dado sobre a investigação.

Original em: http://ne10.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Incêndio destroi parte de casa e de frigorífico em Camaragibe

De acordo com a polícia, o fogo começou no estabelecimento comercial, que funciona embaixo da casa

Um incêndio destruiu parte de uma casa e do frigorífico Frango Dourado, na madrugada desta quarta-feira (09). O mercado de carne fica na avenida Belmino Correia, uma das principais do bairro de Alberto Maia, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife.

De acordo com os bombeiros, o chamado para atender a ocorrência foi feito por volta de meia-noite, por Alexsandra Medeiros, dona da casa que fica em cima do estabelecimento comercial. O fogo começou no térreo e se espalhou pelos dois andares da construção.

Os bombeiros informaram também que uma criança inalou fumaça, mas sem gravidade, e foi liberada ainda no local. Foram registrados somente danos materiais e ninguém ficou ferido.

Peritos do Instituto de Criminalística e da Defesa Civil de Pernambuco devem vistoriar o prédio nesta manhã.

Original em: http://www.jornalfloripa.com.br/

GD Star Rating
loading...

Perito reitera que morte de padre foi suicídio

O delegado Paulo Berenguer, que assumiu nessa quinta-feira as investigações da morte do padre americano Ferdinand Azevedo, 72 anos, conversa nesta sexta (21) com a imprensa sobre o caso.

Nessa quinta, o perito Severino Arruda, do Instituto de Criminalística, reiterou que a hipótese mais provável para a morte foi suicídio acidental durante um ritual de autoflagelação. Em relação às declarações do perito, o delegado afirmou que ainda não havia analisado o laudo do IC.

De acordo com o perito, o padre estava com uma corrente no pescoço, o braço esquerdo preso ao corpo com uma corda, um pedaço de corda na mão direita e ferimentos no lado esquerdo das costas.

Padre Ferdinand, que morava em Pernambuco desde 1975, era professor do mestrado de ciência da religião da Universidade Católica de Pernambuco. Ele foi encontrado morto na última segunda-feira em um apartamento de repouso dos jesuítas, no Janga, em Paulista, no Grande Recife.

Original em: http://jc.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia afirma que crime em festa de casamento foi planejado

A Polícia Civil não tem dúvidas de que o duplo homicídio ocorrido durante festa de casamento em Aldeia, Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, na madrugada desse domingo (19), foi um crime premeditado pelo noivo Rogério Damascena. De acordo com o delegado João Brito, os indícios de que ele planejou o crime são fortes. “Ele chegou e anunciou que todos teriam uma surpresa. O cenário revela um quadro técnico de premeditação, tanto é que havia uma arma no veículo e ele, em algum momento da festa, passou a portá-la. Ele premeditou, calculou tudo, para que isso acontecesse posteriormente ao casamento civil (que ocorreu na sexta-feira). Não há dúvida.”

Imagens do sistema eletrônico de segurança do condomínio foram solicitadas pela Polícia Civil. João Brito disse que a investigação não pode apontar ainda a motivação do duplo homicídio seguido de suicídio. “Não posso falar porque não tenho elementos neste momento. Não posso afirmar que foi crime passional. Estamos investigando e temos um mês para concluir o inquérito policial. Precisamos respeitar as famílias neste momento de dor.”

O delegado informou que a arma do crime, uma pistola, ainda não foi encontrada. “Só sabemos que ele pegou a arma na caminhonete, que havia sido estacionada lá durante à tarde. É mais um elemento de que ele planejou tudo.”

O pai do noivo, o funcionário público do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), João Bosco Pimentel Damascena, 59, único a prestar depoimento formal no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) até o momento, declarou que a arma não era sua. Informou também que nunca teve conhecimento que o filho possuía arma de fogo.

João ressaltou que nunca teve conhecimento sobre problemas conjugais entre o filho e a nora. No depoimento, o pai do noivo afirmou que veio de Ribeirão, onde mora, para a festa. Declarou que estava um pouco distante do local do crime e que escutou vários disparos. Inicialmente, chegou a pensar que se tratava de fogos de artifício. Relatou ao delegado que, quando se aproximou do local, percebeu a noiva caída no chão e viu o filho com um tiro na testa. Logo em seguida, levou Rogério ao Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife.

O delegado João Brito salientou que, mesmo com a morte do autor do crime, o inquérito policial vai ser concluído e remetido ao Ministério Público de Pernambuco. “Vamos aguardar o encaminhamento de todos os laudos técnicos que foram solicitados. É claro que ele não vai ser processado e julgado. Ele é autor e vítima de uma ação suicida. Vamos fechar o inquérito. Depois do Ministério Público, será remetido à Justiça e, posteriormente, arquivado em razão da extinção da punibilidade.”

ACESSO NEGADO – Ontem, a equipe do JC esteve no condomínio Casa Grande D’Aldeia, mas não teve permissão para entrar. Funcionários foram orientados a não repassar nenhuma informação à imprensa. Policiais e técnicos do Instituto de Criminalística (IC) deixaram o local por volta das 7h30. Lá, as casas são separadas por lotes. Existe uma área de lazer comum a todos os condôminos. Alguns terrenos chegam a ter pouco mais de mil metros quadrados. O preço médio de uma casa no condomínio é R$ 500 mil. Várias delas custam R$ 1 milhão.

Do Jornal do Commercio

Original em: http://jc.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Perita do TO treinada pelo FBI se destaca em outros estados

Genética Forense e Crimes Sexuais. Esse é o tema de uma palestra que a Perita tocantinense, Patrícia Bonilha de Toledo Piza ministra neste domingo, 10, no XII Congresso Brasileiro de Biomedicina, em Recife. O evento acontece no Centro de Convenções de Pernambuco até dia 12. O público-alvo é composto por técnicos da área da saúde, como médicos, biomédicos e acadêmicos dessas áreas interessados em conhecer as metodologias e ferramentas disponíveis para se analisar geneticamente, amostras biológicas vinculadas aos crimes sexuais envolvendo vítimas de ambos os sexos e de idades variadas.

Para o superintendente da Polícia Técnico-Científica do Estado, José Ivan Farias de Oliveira, a perícia tocantinense vive um momento ímpar. “Nunca os profissionais da criminalística tiveram um reconhecimento tão grande pelo excelente trabalho que executam”. Para José Ivan, os convites que peritos tocantinenses vêm recebendo para proferir palestras em outros estados, é fruto do reconhecimento ao êxito do trabalho silencioso desenvolvido pelos peritos tocantinenses, que em grande parte, buscam melhor qualificação com recursos próprios.

Especialista em Genética Forense e em Saúde Pública e mestrando em Genética Humana, a perita Patrícia Bonilha já tem agendada para novembro, uma nova palestra. Desta vez, a convite do Estado do Piauí, ela vai participar do I Congresso Interdisciplinar da Faculdade Aliança, cujo tema será: Biologia Molecular – A narrativa de um crime sob o enfoque pericial. O tema é semelhante ao que, há pouco tempo, a perita criminal proferiu no Congresso Brasileiro de Biomedicina, em Belém, no Pará.

Além de perita criminal, chefe do Laboratório de Genética Forense do Estado (DNA), Patrícia Bonilha de Toledo Pizza tem curso ministrado pelo FBI sobre Administração de Bancos de Dados de Perfis Genético (Codis), é professora universitária na área de Biomedicina, Genética Humana e Gestão de Controle de Qualidade em Análises Clínicas.

Outro destaque
No mês de setembro o perito criminal também do Tocantins, Sebastião dos Reis Xandó, que foi convidado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e pela Associação Brasileira de Criminalística (ABC), ministrou palestra no III Seminário Nacional de DNA e Laboratórios Forenses realizado na UNB em Brasília. O tema foi “Os Novos Rumos da Metrologia Aplicados à Toxicologia e Química Forense”. (Por Gilvan Nolêto)

Original em: http://www.ogirassol.com.br

GD Star Rating
loading...

Codecir e IC fazem vistoria em galpões da SDS que foram incendiados

Depois de autorização dos técnicos da Codecir, servidores do IC continuar a fazer a perícia no local

Técnicos da Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir) vistoriaram, na manhã desta terça-feira (21), os galpões da Secretaria de Defesa Social que foram incendiados, na semana passada. Eles constataram que não havia risco de desabamento nas estruturas e liberaram a área para que os peritos do Instituto de Criminalística possam concluir seus trabalhos.

A perícia do IC começou logo após o fim dos trabalhos de rescaldo na área, que mede 12 mil metros quadrados. Cerca de 70% do trabalho já foi realizado. Os peritos estão em busca do chamado ‘ponto de ignição’ do incêndio, que seria a origem do fogo. Amostras de papel, munição e explosivos, colhidas no local, vão ajudar a perícia a detectar a temperatura atingida durante o incêndio.

Em um primeiro momento, os técnicos realizam um inventário do material que estava no local. Não há prazo para conclusão do trabalho, mas, segundo estivamente da SDS, os técnicos podem finalizar a perícia ainda esta semana. Em seguida, o resultado será entregue ao delegado responsável pelo caso, que irá anexar o documento no inquérito.

O incêndio aconteceu na última quarta-feira, em galpões da SDS que armazenavam munições, armas, inquéritos, prontuários da SDS, além de produtos, como CDs e DVDs piratas e cigarros falsificados, apreendidos em operações policiais. O prejuízo ainda não foi calculado.

Os galpões ficam localizados nas proximidades da estação de metrô Joana Bezerra. A delegacia da Boa Vista está à frente das investigações.

Original em: http://pe360graus.globo.com

GD Star Rating
loading...

PF acha parte dos malotes roubados em avião em Caruaru, Pernambuco

RECIFE – A Polícia Federal (PF) localizou, na manhã desta quarta-feira, parte dos malotes roubados de um avião no aeroporto Oscar Laranjeira, em Caruaru, Agreste do Estado. Alguns cheques foram encontrados espalhados pelo mangue sob a ponte Motocolombó, que liga o bairro de Afogados a Imbiribeira.

Não há informações sobre a quantidade exata de cheques, nem se algum suspeito foi preso. O material será analisado pelo Instituto de Criminalística e os resultados serão encaminhados para a Polícia Federal de Caruaru, responsável pelo caso.

A PF também fez a perícia na caminhonete, que foi usada pelos bandidos para assaltar o avião e novas testemunhas também devem ser ouvidas. O piloto e um tripulante da aeronave já prestaram depoimento.

– Foi agendado o depoimento dos vigilantes que fizeram o transporte dos malotes e entregaram no dia do assalto – disse o delegado da Polícia Federal, Humberto Freire.

De acordo com a polícia, oito homens, usando uma caminhonete, invadiram o aeroporto, bateram na asa esquerda e atiraram várias vezes contra o avião. O assalto aconteceu no momento em que a aeronave ia decolar, na noite desta segunda-feira. A aeronave foi obrigada a parar e abrir as portas para os criminosos.

O grupo conseguiu roubar malotes com dinheiro, cheques e documentos, que seriam transportados de Caruaru para o Recife. Após o roubo, os criminosos abandonaram a caminhonete e fugiram em motocicletas. Ninguém ficou ferido. O valor roubado não foi informado.

A Secretaria de Transportes de Pernambuco informou que, em convênio firmado em novembro do ano passado, cabe à Prefeitura de Caruaru a vigilância do Aeroporto.

Mas a Prefeirura de Caruaru nega essa responsabilidade e diz que essa função é da Polícia Militar. A assessoria da Secretaria de Defesa Social (SDS) informou que o policiamento dentro do Aeroporto de Caruaru cabe à Prefeitura.

A assessoria da SDS disse, ainda, que a Infraero também já se pronunciou informando que a Prefeitura de Caruaru é responsável pela segurança interna do aeroporto.

Original em: http://oglobo.globo.com/

GD Star Rating
loading...

Peritos da PF realizam varredura em avião da Air France suspeito de carregar uma bomba

RIO – Peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Federal e agentes do esquadrão antibomba estão neste momento realizando uma varredura num avião da Air France, no Aeroporto Internacional do Guararapes Gilberto Freyre, em Recife, em busca de uma suposta bomba.

A suspeita foi disparada depois que uma mulher, não identificada, ligou para a torre de controle avisando de que o avião levaria um artefato.

Segundo fontes da Polícia Federal, até o momento nenhuma bomba foi encontrada. Vários policiais estão no aeroporto e no interior da aeronave. O avião foi deslocado para uma área remota.

Original em: http://oglobo.globo.com

GD Star Rating
loading...