Rio: MP pede prisão de suspeita de matar filha do ex-amante

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu à 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, nesta quarta-feira, a prisão preventiva de Luciene Reis Santana por homicídio triplamente qualificado e por ocultação de cadáver. Luciene confessou ter assassinado, no início do mês, a menina Lavínia Azeredo, filha de seu ex-amante.

O corpo da criança foi encontrada na manhã do dia 2 de março em um apartamento no Hotel Municipal, na avenida Presidente Kennedy, centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo os peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Lavínia teria sido morta por asfixia mecânica, já que foram encontradas marcas no pescoço da menina em decorrência de enforcamento causado por um cordão de tênis.

Segundo o MP-RJ, a vítima foi levada por Luciene até o local do crime, “como revelaram imagens do circuito de segurança do ônibus que pegaram juntas”. Segundo a denúncia, o homicídio foi cometido por motivo torpe (sentimento de vingança pelo pai da vítima, que era amante de Luciene e terminara o relacionamento com ela) e com emprego de meio cruel (asfixia por estrangulamento).

Além disso, o crime contou com recursos que dificultaram a defesa da vítima – dissimulação ao ocultar seu propósito homicida durante o período em que ficou com a menina em seu poder; ataque inesperado quando a vítima jamais poderia supor a brutal agressão; e impedir que a criança gritasse por socorro, envolvendo sua cabeça em uma toalha de forma a não ser ouvida por outras pessoas no hotel.

Após estrangular Lavínia, Luciene teria escondido o corpo dentro da estrutura de alvenaria da cama, cobrindo-o com o estrado de madeira e o colchão, ocultando, assim, o cadáver – encontrado, dias depois, em avançado estado de putrefação. Os três funcionários do hotel reconheceram a denunciada como a pessoa que ocupou um quarto no dia 28 de fevereiro e que tentou sair sem pagar a conta.

Original em: http://www.jb.com.br

GD Star Rating
loading...

Corregedoria prende cinco pessoas em fábricas de caça-níqueis

Foram apreendidas 12 máquinas e componentes eletrônicos

Policiais da Coinpol (Corregedoria Interna da Polícia Civil) estouraram na última terça-feira (22) uma fábrica de caça-níqueis na avenida Presidente Vargas, 187, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Com base em investigações, os agentes foram até o local, em um centro comercial, onde foram apreendidas 12 máquinas caça-níqueis, além de grande quantidade de componentes eletrônicos, usados para fabricar equipamentos.

Durante a operação, foram presos três donos de bares e dois arrecadadores, pessoas que retiravam o dinheiro das máquinas.

De acordo com o corregedor da Instituição, delegado Gilson Emiliano, a prisão se deu com base na informação constatada pela perícia do ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli) de que a peça conhecida como noteiro, usada para colocar cédulas nas máquinas, fora importada de forma irregular.

Com base na mesma investigação, os agentes da Coinpol também estouraram uma fábrica de máquinas caça-níqueis, no bairro de Cachambi, zona norte do Rio, e apreenderam grande quantidade de componentes eletrônicos e equipamentos para a confecção de caça-níqueis. Uma pessoa foi detida e após depoimento, foi liberada pela polícia.

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Bombeiros prosseguem trabalhos de rescaldo na Cidade do Samba

Laudo com causas do incêndio deve ficar pronto em duas semanas

RIO – Os bombeiros prosseguem os trabalhos de rescaldo na Cidade do Samba, na Zona Portuária do Rio, onde ocorreu o incêndio que atingiu os barracões da União da Ilha, Grande Rio e Portela, na manhã de segunda-feira. Ainda há fumaça nos galpões destruídos. Dois peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli foram ontem ao local para fazer o laudo com as causas do incêndio, que deverá ficar pronto em duas semanas.

As três escolas que sofreram perdas por causa do incêndio não serão julgadas durante os desfiles este ano, e nenhuma escola do grupo especial será rebaixada. As medidas foram decididas durante reunião ocorrida no início da noite entre os presidentes das 12 escolas de samba do grupo especial, que compõem a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), no Rio.

Portela, Grande Rio e União da Ilha do Governador tiveram seus barracões destruídos, assim como a própria Liesa, que mantinha um galpão na Cidade do Samba.Também foi decidido que haverá uma alteração no cronograma dos desfiles.

A Portela, que desfilaria na segunda-feira, vai desfilar no domingo, enquanto a Mocidade Independente de Padre Miguel passa a desfilar na segunda-feira. A escola vencedora do grupo de acesso em 2011 deve subir automaticamente para o grupo especial em 2012, que, desse modo, contará com 13 escolas. Duas delas serão rebaixadas para o grupo de acesso, fazendo com que a quantidade de agremiações volte a ser de 12, em 2013.

Após a reunião, os presidentes das agremiações foram ao encontro do prefeito do Rio, Eduardo Paes, que ratificou as decisões da Liesa e garantiu que as três escolas que tiveram seus barracões queimados irão desfilar.

“A cena mais emocionante desse Carnaval vai ser quando essas três escolas afetadas desfilarem”, afirmou o prefeito. “Eu quero tranquilizar os turistas que o Rio de Janeiro vai fazer um grande Carnaval”, afirmou Eduardo Paes.

Quanto aos ingressos, eles não poderão ser trocados, mas haverá devolução do dinheiro. “Eu não teria, neste momento, como dar nenhum suporte aos torcedores. Como todos os ingressos já estão esgotados, o que podemos fazer é a devolução do dinheiro dos ingressos”, afirmou o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira.

De acordo com Castanheira, haverá um remanejamento dos barracões na Cidade do Samba. A União da Ilha cedeu o barracão 7 para a Grande Rio. A Portela foi para a tenda central e a União da Ilha ficou com uma estrutura de aproximadamente 80 m² em frente ao complexo.

Ele acrescentou que todos os eventos que aconteceriam este mês na Cidade do Samba foram cancelados. “Todo o espaço ali agora usaremos em prol das escolas afetadas”, disse.

Além do prefeito do Rio e do presidente da Liesa, participaram desta reunião os presidentes das escolas de samba mais afetadas pelo incêndio: Helinho de Oliveira, da Grande Rio; Ney Filardes, da União da Ilha e Nilo Figueiredo, da Portela.

Original em: http://www.jb.com.br

GD Star Rating
loading...

Polícia Civil faz perícia para identificar causa do incêndio na Cidade do Samba

RIO DE JANEIRO – O delegado titular da 4ª DP (Praça da República), Daniel Mayr da Costa, que está à frente da investigação do incêndio na Cidade do Samba afirmou que tudo indica que o fogo não foi intencional.
Técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) estão no local há cerca de uma hora e meia fazendo os trabalhos de perícia.
“Não tivemos qualquer informação, indício ou denúncia que indicasse incêndio criminoso – disse o delegado. Para ele, o importante agora é aguardar o laudo pericial do ICCE, que será determinante para saber o que provocou o incêndio”.

O tenente-coronel Alexandre Rocha, relações públicas do Corpo de Bombeiros do Rio, afirmou que o incêndio na Cidade do Samba, no bairro da Gamboa, Zona Portuária da cidade, já está controlado. Agora, os bombeiros seguem com o trabalho de rescaldo para identificar e debelar qualquer foco de incêndio no interior dos galpões.
Oitenta homens e 20 viaturas do Quartel Central do Corpo de Bombeiros (CBMERJ) e de outros seis quartéis que estão dando apoio continuam no local desde a manhã desta segunda-feira (7/2), quando três barracões das escolas de samba – Portela, Grande Rio e União da Ilha – foram atingidos pelas chamas.
Uma única vítima do incêndio que inalou fumaça no interior da Cidade do Samba foi atendida em uma ambulância por médicos do Corpo de Bombeiros, mas logo dispensado.
O Corpo de Bombeiros concluiu no inicio desta tarde o trabalho de rescaldo repassando o local à Defesa Civil do Município do Rio. Depois de avaliar a estrutura do edifício, o ICCE pôde dar início à perícia criminal para apontar as causas do incêndio.

Original em: http://www.oreporter.com

GD Star Rating
loading...

Polícia vai instaurar inquéritos para investigar tragédia em Teresópolis

“Pode ser que a perícia criminal tenha alguma responsabilidade a dar a mais do que só o evento natural”, diz delegado

"A polícia não quer responsabilizar quem quer que seja, mas colher todas as informações necessárias", diz delegado Wellington Pereira

Para a polícia, a tragédia que já provocou mais de uma centena de mortes em Teresópolis é considerada até o momento “um evento natural”. Porém, o delegado Wellington Pereira informou que inquéritos serão instaurados para investigar as ocorrências em cada região da cidade. “Posteriormente, vários inquéritos vão ser instaurados. Pode ser que a perícia criminal tenha alguma responsabilidade a dar a mais do que só o evento natural”, afirmou o delegado.

Pereira informou que regiões como Caleme, Bonsucesso, Campo Grande, Santa Rita, Vieira e Motas são alguns dos lugares que receberão investigações detalhadas, a fim de que “algumas causas adjacentes sejam avaliadas”, ainda que as vítimas não pertençam a mesma família.

Segundo o delegado, uma das investigações será feita sobre o reservatório de água da Cedae, localizado no Caleme. “A água da chuva superlotou o reservatório e ele desabou. Vamos conversar com engenheiros da Cedae nesta quinta-feira (13), para saber informações sobre a capacidade de armazenamento de água do lugar”, informou Pereira. “Não que a polícia queira responsabilizar quem quer que seja, mas para a que a gente possa colher todas as informações necessárias, para ter um raciocínio jurídico lógico e aí colocar a coisa bem acertada nos inquéritos”, falou.

Embora tenha anunciado a intenção de ouvir engenheiros da Cedae nesta quinta-feira, o delegado não informou quando começam as investigações.

Flávia Salme, enviada especial a Teresópolis (RJ)

Original em: http://ultimosegundo.ig.com.br

GD Star Rating
loading...

GAT apreende cocaína no bairro Cabral em Resende-RJ

Droga foi encaminhada ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli

Pedra de cocaína apreendida dentro de cueca de jovem

RESENDE
Policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM) apreenderam cocaína no último domingo, por volta de meia-noite. A prisão foi realizada pelo Grupamento de Ações Táticas (GAT) formado pelo sargento Enéas, cabos Aragão, Sidney e Cunha, e soldados Miranda e Alexandre, na esquina da Estrada Vargem Grande com a Rua Dom Bosco, no bairro Cabral.
De acordo com o registro de ocorrência (RO) feito na 89ª Delegacia Legal de Resende, os policiais militares estavam em patrulhamento na localidade quando avistaram uma motocicleta com dois ocupantes e a abordaram. Durante a abordagem, os policiais constataram que um homem de 28 anos pilotava a moto, enquanto um jovem de 23 estava na garupa.
Após revista, os PMs encontraram dentro da cueca do rapaz de 23 um invólucro de plástico transparente contendo uma pedra de cor branca. Na ocasião, conforme o registro policial, o jovem teria confirmado para a guarnição que a cocaína era de sua propriedade alegando que se destinava ao consumo próprio.
A partir de informações, a equipe policial comandada pelo sargento Enéas ainda realizou buscas nas proximidades com o objetivo de tentar localizar o suposto vendedor do entorpecente, mas sem êxito.
Os detidos foram conduzidos até a unidade policial, onde foram indiciados por porte de droga para consumo próprio (artigo 28 da Lei 11.343/2006). A substância foi encaminhada ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli (Icce), onde se constatou que era cocaína (20 gramas).
Segundo a polícia, a moto vermelha, placa LLC-8675, também foi apreendida por falta de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do motorista, e porque estava sem licenciamento. O veículo foi levado para o pátio da Guarda Municipal (GM).

Original em: http://www.avozdacidade.com

GD Star Rating
loading...

Polícia apreende 40 mil mídias piratas em Volta Redonda

Apreensão: Mídias piradas apreendidas serão levadas para DRCPIM

Volta Redonda

Policiais civis da 93ª DP (Volta Redonda), comandados pelo delegado titular Alexandre Leite, apreenderam na tarde de sábado mais de 40 mil CDs e DVDs piratas que estavam sendo comercializados no Mercado Popular da Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Volta Redonda, no Sul Fluminense.

O delegado adjunto Michel Floroschk, que também participou da operação, disse que as mídias foram periciadas por técnicos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), que constataram a falsificação. Foram presos em flagrante os ambulantes Sebastião Márcio Borges de Andrade, Raimunda Vieira Gonçalves, Nilza Maria da Silva Freitas e Paulo Roberto Nogueira.

Eles responderão por violação ao direito autoral. Segundo Floroschk, o crime é inafiançável. As penas são de reclusão de 2 a 5 anos. – Os vendedores ambulantes vão ser transferidos para a Polinter, no Rio de Janeiro – disse o delegado.

De acordo com o policial, as investidas policiais contra a pirataria vão continuar na cidade. Guardas municipais ficaram encarregados de levar as mercadorias apreendidas no mercado municipal até a delegacia de Volta Redonda.

Muitos ambulantes abandonaram as mercadorias e conseguiram escapar do cerco policial. O material apreendido será levado para a Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM, no Rio, onde serão destruídos.

– Apesar de ser um crime sem violência, o combate a esse tipo de delito foi determinado pelo delegado titular dessa delegacia. Nesta época do ano, devido à aproximação do Natal, esses ambulantes adquiriram grande quantidade de mídias na Rua 25 de Março, em São Paulo, para eles revenderem – disse Floroschk.

O policial explicou que um dos objetivos da operação foi coibir a venda de DVDs de filmes pornográficos a menores de 18 anos. A outra intenção foi impedir que crianças e adolescentes tivessem acesso a CDs contendo músicas que fazem apologia ao crime.

GM já tinha apreendido quase 50 mil DVDs e CDs piratas este ano na cidade

Apenas a Guarda Municipal de Volta Redonda apreendeu de janeiro deste ano até agora, 50 mil mídias piratas. Na última sexta-feira, guardas tiveram no bairro Santa Cruz, para verificar uma denúncia repassada ao Ciosp (Centro Integrado de Segurança Pública) de que um grupo estaria utilizando a escadaria que fica ao lado da Escola Municipal Professor Lund Vilella para usar drogas. Com Gleison dos Reis, de 20 anos, foi encontrada uma trouxinha de maconha. O suspeito e a droga foram levados à 93ª DP.

Ao se dirigir à delegacia, os guardas municipais viram uma loja que estava comercializando mídias piratas, na Rua Orlando Teles, ainda no bairro Santa Cruz. No local foram apreendidos 1.475 DVDs e CDs. Todo o material foi levado à delegacia, bem como o vendedor Irineu Ribeiro Neto, de 18 anos, que também é morador do bairro.
Participaram da operação os guardas municipais Cleveci e Chemp, além do inspetor Batista e do comandante da GMVR, major Luiz Henrique Monteiro Barbosa.

A Guarda Municipal de Volta Redonda passou, há uma semana, a atuar em conjunto com a DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Propriedade Imaterial) em relação a prisões e apreensões de mídias piratas. A parceria foi firmada durante reunião entre o comandante da GMVR, o major Luiz Henrique Monteiro Barbosa e a delegada titular da DRCPIM, Valéria de Aragão Sadio, na sede da delegacia, na Lapa, Rio de Janeiro.

Na última quarta-feira, foram encaminhadas à DRCPIM as primeiras ocorrências de Volta Redonda. A guarda prendeu em flagrante três pessoas comercializando CDs e DVDs piratas no bairro Vila Brasília. Com João Batista Chabudey, de 36 anos, Luiz Carlos Miguel, de 54, e José Serafim Gonçalves, de 61, foram apreendidas 1,1 mil mídias piratas.

O major Luiz Henrique afirmou que Volta Redonda é o primeiro município do Estado do Rio a firmar esta parceria e que o combate à pirataria ganhou um forte aliado. “Por ser uma delegacia especializada, a DRCPIM tem condições de apurar com mais rigor este tipo de delito. E para acabar de vez com este tipo de prática no município serão programadas ações conjuntas entre a Guarda de Volta Redonda e a delegacia especializada”, disse o major, acrescentando que somente em 2010 a guarda já apreendeu quase 50 mil mídias piratas.

Original em: http://diariodovale.uol.com.br

GD Star Rating
loading...

Suposto falso militar está preso na Polinter do Grajaú, na zona norte do Rio

Carlos da Cruz Sampaio Júnior, de 44 anos, está preso na Polinter do Grajaú, na zona norte do Rio de Janeiro, e o prazo para o pai do falso militar ser intimado a depor é de dez dias, segundo a polícia.

O suspeito foi preso na última quinta-feira (15) por falsidade ideológica e porte ilegal de arma. O funcionário portava uma carteira falsa de militar do Exército e trabalhava na Secretaria Estadual de Segurança Pública do Rio como militar. Porém, o Exército afirma que o pai dele faz parte da corporação, e Carlos não.

No momento da prisão, o falso militar estava com uma arma calibre 38, que foi encaminhada para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli.

O secretário de segurança pública, José Mariano Beltrame, abrirá nesta segunda-feira (18) sindicância interna para apurar as circunstâncias da contratação do falso militar.

A sindicância vai analisar os dois períodos em que Carlos trabalhou na secretaria: de 2003 a 2006 e de julho a outubro deste ano, quando foi contratado para a função administrativa na Subsecretaria de Planejamento e Integração Operacional. Este procedimento correrá paralelamente ao inquérito em curso na 4ª DP (Central do Brasil).

O suspeito, segundo a assessoria de imprensa, trabalhava na Subsecretaria de Planejamento e Integração Operacional da pasta de segurança. Ele auxiliava a distribuição de efetivo e o planejamento do trabalho integrado das polícias.

Segundo a secretaria, a fraude foi descoberta após três meses de investigações. Além de fingir ser militar, ele também foi autuado por porte ilegal de armas.

Beltrame também vai solicitar ao Comando Geral da PM que instaure procedimento semelhante com o objetivo de esclarecer o envolvimento de Carlos com a corporação, inclusive as denúncias, feitas pela imprensa, de que ele participou de treinamento de policiais.

Original em: http://noticias.r7.com

GD Star Rating
loading...

Juiz foi baleado por policial no RJ

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou, no início da noite desta quarta-feira (6), que dois agentes da 41ª DP (Tanque) que participaram da blitz onde um juiz e duas crianças foram baleados foram indiciados pela Corregedoria Interna por tentativa de homicídio. Os policiais envolvidos no caso estão afastados das ruas.

Segundo a polícia, a perícia feita pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) confirmou que as balas que atingiram o juiz e sua enteada partiram do fuzil que estava com um dos agentes. A polícia ainda não sabe de onde partiu o tiro que atingiu o filho do juiz de 11 anos.

Em nota oficial, a Polícia Civil informou, ainda, que o outro policial foi indiciado porque fez disparos e sustentou a versão de uma troca de tiros com os ocupantes de ocupantes de um Honda civic. De acordo com os peritos, os cartuchos arrecadados no local eram dos fuzis que estavam com eles. Os policiais foram ouvidos na tarde de terça-feira (5), na Corregedoria de Polícia Civil, e negaram as acusações.

O crime aconteceu na noite de sábado (2), na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, na pista sentido Zona Oeste. Uma testemunha, que também teve o carro atingido por balas, confirmou na 41ª DP que os tiros partiram de policiais. Dois dias após o tiroteio, o chefe da Polícia Civil do Rio, Allan Turnowski, exonerou o delegado Fábio da Costa Ferreira do cargo de titular da 41ª DP (Tanque).

Juiz diz que ‘agente público’ atirou contra ele
O juiz Marcelo Alexandrino da Costa Santos escreveu uma nota confirmando que os disparos contra ele e sua família foram feitos pela polícia. No texto, ele afirma que “nada há de mais aterrador do que a imagem de um agente público, que de nós deveria cuidar, disparando arma

No comunicado, o magistrado agradece as manifestações de solidariedade e pede que a população continue “orando” e enviando “vibrações positivas” para sua família. A nota foi divulgada a pedido do juiz pela assessoria do Hospital Pasteur, no Méier, onde o magistrado continua internado.

Segundo a assessoria do hospital, o quadro de saúde do juiz é estável. Marcelo está com um dreno no pulmão, faz fisioterapia e também é atendido por psicólogoso, porque está muito abalado. O magistrado, ainda de acordo com os médicos, se recupera bem.

Já as crianças – a menina, de 8 anos, e o menino, de 11 – seguem internadas no CTI pediátrico do Hospital Cardoso Fontes, em Jacarepaguá. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, elas respiram sem auxílio de aparelhos e não correm mais risco de vida. Segundo os médicos, os dois estão internados lado a lado, e já conversam.

Original em: http://www.correiodoestado.com.br

GD Star Rating
loading...

Maconha e cocaína na Fazenda da Barra III

Drogas foram levadas para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli

RESENDE

Policiais do 37º Batalhão da Polícia Militar apreenderam no final da última sexta-feira maconha e cocaína no bairro Fazenda da Barra III. A apreensão foi feita pelo cabo Corrêa e os soldados Ramires e Luís Felipe, do Grupamento de Ações Táticas (GAT), em uma residência na Rua São João Del Rey,
De acordo com o registro de ocorrência feito na 89ª Delegacia Legal, os policiais foram até o local para verificar denúncia de tráfico de drogas. Ao se aproximar do imóvel, a guarnição avistou três homens, dois de bicicleta e o outro a pé, fugindo pelo quintal. Todos teriam entrado pela porta da sala e fugido pelos fundos, abandonado as bicicletas. Além disso, o homem, que estava a pé dispensou uma mochila durante a fuga. Ninguém foi preso, mas os policiais apreenderam na mochila três viodeogames (Playstation I, Megadrive III e Super Nintendo), três relógios das marcas Technos, Monte Carlo e Quartz, quatro aparelhos celulares (Powerpack, Gradiente, LG e Vaio), um coldre verde e uma touca ninja. A polícia supõe que o material arrecadado seja proveniente de furto ou roubo. Uma outra mochila também foi apreendida.
Na residência, os policiais encontraram também, dentro de um filtro de água, duas trouxinhas de maconha prensada e um sacolé de cocaína. Além de um cartão da empresa de ônibus São Miguel, uma Carteira de Identidade e uma Carteira de Trabalho pertencente a pai e filho que são suspeitos de comercialização de entorpecentes. As duas bicicletas deixadas pelos suspeitos também foram recolhidas. Todo o material ficou apreendido na 89ª DP e a droga foi levada para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (Icce).

OUTRA APREENSÃO

No mesmo dia, por volta das 11h35min, a equipe do GAT apreendeu uma trouxinha de maconha em uma casa localizada na Rua Nossa Nossa Senhora das Graças, no bairro Vicentina. No registro feito na delegacia consta que os PMs foram averiguar denúncia de venda de entorpecentes. Ainda de acordo com a informação recebida pela PM, o suspeito de tráfico, 26 anos, teria participado do roubo a uma residência no mês passado no bairro Monet, ocasião em que três homens trajavam fardas do Exército.
O suspeito foi localizado e com ele os policiais encontraram R$ 333. Segundo a polícia, ele ficou nervoso durante a abordagem e não soube explicar qual era a procedência do dinheiro. Na residência citada pela denúncia, a equipe policial apreendeu uma trouxinha de maconha que estava em cima de um armário, em um dos quartos, além de uma farda do Exército, juntamente com um par de coturnos.
O suspeito foi levado para a delegacia, onde foi autuado por posse e uso de entorpecentes. Na 89ª DP, o jovem alegou ser usuário de drogas. Sobre a possível participação do suspeito no roubo, ele foi ouvido e liberado após assinatura do termo de compromisso.
A vítima do assalto não compareceu à DP para reconhecimento.

Original em: http://www.avozdacidade.com

GD Star Rating
loading...